quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Escrevendo muito.


E com LER. Já não basta eu ser hipocondríaca, sofrer de TOC e ainda por cima bruxismo, agora vem esse LER pra cima de mim. Eu hein.

Eu estou enjoada do meu blog. De verdade. Um verdadeiro lixo, na minha opinião. Morro de preguiça de mexer... bom, talvez nas próximas férias eu crie vergonha na cara. Ou talvez não. Provavelmente não mesmo.

E eu ando muito nervosa. Mesmo. Esse ano novo tá meio enigmático pra mim. Os primeiros dois dias de 2009 eu já tinha a certeza que o ano ia ser meio... diferente. E talvez não em um bom sentido. Espero estar muito errada, mesmo. Porque Janeiro está sendo pra mim um mês bocó e cheio de problemas.
E minha auto-estima tá um lixo, mesmo. Acho que é a única coisa ruim que eu trouxe de bagagem do ano passado. Eu cheguei a engordar dez quilos em uns 6 meses. Mas até aí tudo bem, certo? Nada que uma dieta não resolva.

E a dieta resolve. Isso. Eu já emagreci 7 quilos desses 10, o que é uma grande vitória. Mas daí vem os problemas que você acarreta quando você engorda, mas que você só vai ter noção quando já é tarde demais.
E você descobre também que (obviamente) a genética faz de tudo pra te ferrar. Porque não pegar a genética boa da mamãe? Nããão, o lance é ter caracteristicas não tão boas, certo?
Gente, eu fiquei pasma! Minha me pediu pra ver minhas estrias, porque ela não sabia o que era, nunca tinha visto. NUNCA TINHA VISTO! Me fale sobre injustiças.

Mas então, vamos falar das malditas. Estrias. Dá até vontade de chorar. E o pior de tudo: parece que eu tenho elas em todo lugar. E o tratamento dá desânimo. E o aparecimento de novas desanima mais ainda. Se olhar no espelho, desanima. E o pior de tudo é que não tem cura. O dermatologista foi confiante, mas cada dia que passa, aparecem novas. Muito chato.

E duas cáries. Nunca tive cáries. Pra mim, soa como chocolates e 10 quilos.

Moral da história: Não engorde AHAHEAUHEAEAUEA
(E obviamente, quando você pensa que as coisas estão já suficientemente ruins, elas tendem a piorar.)

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Clichê


Olá, meu querido blog. Eu sei que tá virando clichê, mas... ninguém lê meu blog. Nem eu leio meu blog. Nem eu entro no meu blog.
Eu adoro coisas clichês. De verdade. No momento não tenho nada pra falar sobre isso, mas aqui fica essa nota.

Assistir Arquivo X dá uma sensação estranha. É estranho ver coisas de quando você não era nascido ou de quando você era muito pequeno. Ainda mais coisas sobre alienigenas. E pensar que eles já existiam quando eu era muito pequena.

Ver Lost e 24 Horas ainda irá me causar algum problema. Talvez no estômago. Ou no coração. Possivelmente psicológico. Fica aqui essa nota.